Buscar
  • ASCOM Fé na Gente!

'É preciso ter coerência epidemiológica', reflete Sílvio Humberto sobre o Carnaval

Atualizado: 16 de nov. de 2021




O presidente da Comissão de Cultura da Câmara Municipal de Salvador, vereador Silvio Humberto (PSB), refletiu sobre a pressão que ocorre para uma decisão do poder público sobre a maior festa popular da Bahia, o Carnaval.


Para o edil, se trata de uma discussão "difícil e espinhosa" que requer muita cautela por parte do governador Rui Costa e o prefeito Bruno Reis para a tomada de uma decisão concertada.

"O poder público não pode sair do bom caminho que nos trouxe até aqui para se aventurar nesse mar de incertezas, que tem caracterizado na pandemia. Essa ação orquestrada entre o governo estadual e prefeituras possibilitou salvar muitas vidas, ainda que em descompasso aqui e acolá diante do enfrentamento ao negacionismo do presidente Bolsonaro. É baseado na cautela e Ciência que as vidas humanas são mais importantes do que as coisas, ou lógica econômica que estupidamente subestimou e subestima o vírus", reflete.

O Brasil amarga a marca de mais de 610 mil mortos pela Covid-19, famílias enlutadas, perdas incalculáveis e inestimáveis. "O momento é de cautela, não estamos falando de um evento indoor. Não se trata de um ensaio de verão. Estamos falando em algo que movimenta milhares de pessoas durante pelo menos sete dias, e é sempre válido lembrar que todo carnaval deixa um saldo sanitário. Já imaginaram a pressão que esse vírus pode causar novamente no serviço público? A pressa não é somente inimiga da perfeição, nesse nesse caso ela poderá custar vidas, e cada vida importa. Repito, cautela, concertação e responsabilidade cívica é o que nos cabe, agentes públicos", finalizou.

3 visualizações0 comentário